PARQUE ESTADUAL DO SUMIDOURO

IMPORTANTE – Desde 01/10/2020 o Parque está PARCIALMENTE reaberto após a pandemia COVID-19. CLIQUE AQUI para se informar sobre as regras, restrições e modificações no atendimento.

***

Criado em 1980 e implantado em 2010, o Parque Estadual do Sumidouro é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, com área de 2 mil hectares e tem como principais objetivos a preservação do patrimônio histórico, cultural, científico e natural existente na região, como as grutas, pinturas rupestres, a fauna e a vegetação do cerrado e da mata seca. O Parque está situado nos municípios de Lagoa Santa e Pedro Leopoldo, a 50Km da capital mineira e a 30Km do Aeroporto Internacional Tancredo Neves.

A Unidade recebeu esse nome por causa de sua principal lagoa. Um sumidouro é o ponto de drenagem das águas do terreno calcário e representa a abertura natural para uma rede de galerias, por meio da qual o curso d´água penetra no subsolo.

Os principais atrativos do Parque são: Gruta da Lapinha, Museu Peter Lund, Casa Fernão Dias, atividades de caminhada e escalada. O Parque possui em seu entorno monumentos arquitetônicos tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA/MG), como a Capela de Nossa Senhora do Rosário e a Casa Fernão Dias.

INFRAESTRUTURA

O Parque possui as seguintes infraestruturas e equipamentos: Sede administrativa. Museu Peter Lund. Iluminação na gruta da Lapinha. Anexo administrativo ao lado da Casa Fernão Dias. Trilhas sinalizadas e estruturadas. Casa de Pesquisa. Alojamento de pesquisadores.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

A visitação acontece de terça a domingo, de 08:30h às 17h, sendo a última entrada para a gruta da Lapinha às 16h.

GRUTA DA LAPINHA 

O principal atrativo do Parque Estadual do Sumidouro, o acesso é feito pela portaria do Museu Peter Lund, em Lagoa Santa.

Clique aqui para obter todas as informações sobre a Gruta e acesso.

Eleita em 2011 como uma das “Sete Maravilhas da Estrada Real”, está inserida na Rota das Grutas Peter Lund, assim como a Gruta Rei do Mato e a Gruta de Maquiné.

CASA FERNÃO DIAS – Funciona como receptivo do Parque na cidade de Pedro Leopoldo, na Quinta do Sumidouro.

Típica venda de apoio ao tropeirismo da Estrada Real do Sumidouro, a casa foi tombada pelo IEPHA / MG – Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, em 1975, como marco da passagem do famoso bandeirante pela região.

Com espaço expositivo e anexo administrativo, nas proximidades da casa está em exibição uma canoa histórica, além de espaço educativo do Centro de Difusão do Conhecimento Científico e Tecnológico. A entrada para conhecer a Casa Fernão Dias é gratuita.

Como chegar à Casa Fernão Dias partindo de Belo Horizonte: 
É preciso seguir pela BR-040, sentido Sete Lagoas, permanecendo na rodovia até o acesso a MG-231. A Gruta está localizada no km 7. Via Alberto Ramos, MG 231, s/n – Zona Rural. Fone: (31) 3689 8592. Horário de visitação: 9 às 16hs. Funcionamento: terça a domingo

MUSEU PETER LUND: é um museu territorial que integra a Rota das Grutas Peter Lund, com o objetivo de divulgar as descobertas e a trajetória do importante naturalista dinamarquês que dá nome ao espaço.

Foi inaugurado no dia 21 de setembro de 2012. Com 1.850 metros quadrados e três andares, o prédio possui:

 

Sala expositora com 82 fósseis descobertos por Lund, vindos do Museu Natural de Copenhague, e cerca de 15 fósseis doados pelo Museu de História Natural da PUC Minas. Espaço destinado à conscientização da importância histórica e cultural do Carste de Lagoa Santa.  Sala multiuso para exposição de filmes.  Dois espaços com explicações sobre os Planos de Manejo do Parque e Espeleológico.

CIRCUITO LAPINHA – É uma pequena trilha que começa ao lado da gruta da Lapinha e termina na gruta da Macumba. O percurso é  bastante interessante do ponto de vista histórico e paisagístico, apresentando, em termos da vegetação e relevo, características importantes da zona cárstica. Características:  500 metros de extensão. Percurso: cerca de 45 minutos. Grau de dificuldade: médio, com escadas. Horários disponíveis: 10h e 14h.

TRILHA TAVESSIA – Na trilha da Travessia, o caminhante tem a oportunidade de visitar o Mirante do Cruzeiro, ponto mais alto do percurso, onde é possível avistar a comunidade da Lapinha (Lagoa Santa), a Serra do Espinhaço e o maciço da Lapinha. Como ponto de descanso temos a parada do vinhático, árvore de grande porte que resistiu ao corte de madeira no passado. A caminhada segue até as imediações da Lagoa do Sumidouro  passando em frente à Gruta do Sumidouro, um dos locais mais importantes nas pesquisas realizadas por Peter Lund na região. Daí, segue até o Mirante do Sumidouro. 
 
Características: Extensão: 5,5 Km  Percurso: cerca de 2 horas e 30 minutos. Grau de dificuldade: médio, com trechos alternados em área com cobertura de vegetação e descampados, além de trecho com subidas (mirantes do Sumidouro e do Cruzeiro). Essa trilha é autoguiada, exceto para grupos escolares e agências de turismo educacional Entrada até 13h.

TRILHA DO SUMIDOURO – De caráter bastante interpretativo, a trilha é um verdadeiro “mergulho” na História e na Pré-História brasileiras. Ela começa na Casa Fernão Dias, passando pelo marco histórico “Cruz do Pai Mané”. Em seguida, segue-se um percurso que conduz a um mirante, onde é possível visualizar toda a extensão da lagoa do Sumidouro e região de entorno. Por motivo de segurança, a visitação do painel de grafismos rupestres da Lapa do Sumidouro está suspensa no momento. A interdição se deu devido ao comprometimento da passarela que dá acesso ao local, por desprendimento de rocha da lapa. O retorno é feito pela orla da lagoa do Sumidouro.

Características:  Extensão: 2,3 Km.  Percurso: cerca de 1 hora e 30 minutos. Grau de dificuldade: médio. Essa trilha é autoguiada, exceto para grupos escolares e agências de turismo educacional Entrada até 15h.

ESCALADA – Realizado nos maciços da Lapinha, o atrativo oferece cerca de 100 vias, que variam de 550 a 750 metros de distância do receptivo Museu Peter Lund.

Para praticar o esporte é necessário que o visitante saiba escalar, tenha prática e seu próprio equipamento.

A escalada acontece de segunda-feira a domingo, com um limite diário de 40 escaladores, com entrada de 08:30 às 13h, e o horário para deixarem as vias até às 16h, sendo necessário sair do Parque até às 17h.

 

Os escaladores filiados às associações, clubes e federações que compõem a Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada – CBME, mediante apresentação da carteira de filiação válida, juntamente com documento oficial original com foto, possuem desconto de 50% (cinquenta por cento) do valor de ingresso para a prática do esporte. Consulte no site, clique AQUI

COMO CHEGAR AO PARQUE

Saindo de Belo Horizonte, seguir pela MG-010 sentido Lagoa Santa, mesmo caminho para a Serra do Cipó. No bairro Campinho, em Lagoa Santa, entrar à esquerda sentido Lapinha, após o Km 44, e seguir as placas indicativas do Parque. Deste ponto são 6 km até a recepção do Museu Peter Lund/Gruta da Lapinha.Casa Fernão Dias, na outra entrada, fica a outros 6 km aproximadamente. Todo o trajeto é sinalizado.

As linhas de ônibus que dão acesso à portaria Museu/Gruta da Lapinha são 3002, 3003 e 3004 (Consorcio Lagoa Viva). Para saber sobre os horários clique aqui.

Atualizado por ASSCOM ACTG – out/2020